Os 10 nadadores e nadadoras mais influentes de todos os tempos

Os 10 nadadores e nadadoras mais influentes de todos os tempos

De quatro em quatro anos, a atenção de todos se volta para a maior competição esportiva do mundo, as Olimpíadas.

São duas semanas de intensas disputas entre países, onde conhecemos heróis e histórias simplesmente sensacionais.

E um dos esportes mais nobres dos jogos é a natação, que abre as competições, e tem em sua história verdadeiros mitos olímpicos inquestionáveis.

Por isso, vamos listar aqui os 10 nadadores e nadadoras mais influentes da história da natação.

1 - Michael Phelps

Na lista de melhores nadadores, Michael Phelps sempre tem que ser considerado o primeiro colocado.

Phelps é o atleta com maior número de medalhas de ouro olímpicas, com 22, além de ser detentor do recorde mundial dos 100m borboleta, 200m borboleta e medley e dos 400m.

Além disso, ganhou o prêmio de melhor nadador do mundo sete vezes.

2 - Mark Spitz

Antes de Phelps, Mark Spitz era o maior nadador da história. Assombrou o mundo com a conquista de sete medalhas de ouro consecutivas em uma única Olimpíada, os jogos de 1972 em Munique.

O feito perdurou por 36 anos, até que em 2008 Michael Phelps o superou nas Olimpíadas de Pequim 2008.

O feito de 72 ainda é especial, pois simplesmente, além das sete vitórias, estabeleceu novos recordes mundiais em todas as suas sete conquistas, algo que nunca mais se repetiu.

Ao todo, Spitz conquistou 11 medalhas, sendo nove de ouro e foi um dos mais influentes atletas para uma geração de nadadores nos Estados Unidos e mundo afora.

3 - Dara Torres

Agora, entre as mulheres, Dara Torres está entre as maiores por ter uma das mais longas carreiras na natação de todos os tempos.

Dara foi a primeira nadadora americana a competir em cinco Jogos Olímpicos (1984, 1988, 1992, 2000 e 2008), com 12 medalhas conquistadas durante seus 28 anos de carreira.

Ela anunciou aposentadoria após os jogos de Barcelona em 1992, mas fez seu retorno em 2000 nas Olimpíadas de Sydney.

Marcou seu nome ainda mais com cinco medalhas e se tornou a nadadora mais velha a defender os Estados Unidos na competição.

Além das medalhas, foi recordista mundial seis vezes na carreira em três provas: os 50m livre, 4x100m livre e 4x100m medley.

4 - Ian Thorpe

O grande nome da natação no começo dos anos 2000 era o australiano Ian Thorpe, especialista no nado livre, tendo como provas mais fortes os 200 e 400m livres.

Competindo em casa nos Jogos Olímpicos de Sydney 2000, o Thorpedo, como foi apelidado, foi o atleta que mais conquistou medalhas naquela edição dos jogos com cinco conquistas e o australiano que mais acumulou medalhas na história dos jogos, com nove.

Para justificar o apelido, Thorpe foi eleito o melhor nadador do mundo em quatro oportunidades e estabeleceu 13 recordes individuais e cinco coletivos. Se destacou, principalmente, nos 200m e 400m livre.

Aposentou-se definitivamente das piscinas em 2012. Outro fato que o coloca entre os melhores nadadores, é que Ian Thorpe foi a primeira pessoa a ganhar seis medalhas de ouro em apenas uma edição de campeonato mundial e totalizou 11 medalhas de ouro em mundiais.

5 - Aleksander Popov

Grande rival de Gustavo Borges nos anos 90, o russo Aleksander Popov foi o dono e um dos maiores nadadores de provas curtas de velocidade como os 50 e 100m livre.

Ao todo, Popov faturou nove medalhas olímpicas nas três edições que disputou (Barcelona, Atlanta e Sydney), 13 em mundiais e foi por cinco anos o recordista mundial das provas dos 50 e 100m livres. No auge da carreira, Popov passou por um terrível drama.

Em 1996, meses após os jogos de Atlanta, durante uma discussão com um vendedor em uma rua de Moscou, levou uma facada que lhe atingiu o estômago e teve de passar por uma cirurgia complicada, onde todos pensavam que sua carreira teria chegado ao fim.

Mas em 1997 Popov voltou às piscinas e, sem apresentar nenhuma sequela da facada, conquistou quatro ouros no Campeonato Europeu de Natação, e em 1998, no Campeonato Mundial, conquistou mais três medalhas, sendo uma de ouro, uma prata e um bronze.

6 - Gary Hall Jr.

Outro rival de Popov e Gustavo Borges, Gary Hall Jr. foi o grande nome da natação americana nos anos 90 e começo dos anos 2000.

Hall fez sua estreia olímpica nos Jogos Olímpicos de Atlanta 1996, onde conquistou medalhas de prata nos 50 e 100m livres e ganhou o ouro no revezamento 4×100m, onde de quebra também estabeleceu o recorde olímpico.

Em 1999, teve que se afastar por um breve momento das piscinas para tratar de uma diabetes tipo 1, onde teve que se tratar com injeções diárias de insulina para regular o açúcar no sangue.

Na sua volta às Olimpíadas em 2000, Hall conquistou o ouro, com um empate com seu companheiro de equipe, o americano Anthony Ervin nos 50m.

Além desta medalha, Hall também levou para casa o ouro no revezamento 4×100 medley,  prata no 

revezamento 4×100 livre e um bronze nos 100m livre. Terminou sua carreira com dez medalhas olímpicas e seis em mundiais de natação.

7 - Natalie Coughlin

Não podemos falar sobre mulheres olímpicas sem mencionar Natalie Coughlin.

Ela foi 12 vezes medalhista olímpica e, em 2008, ela se tornou a primeira atleta feminina dos EUA a ganhar seis medalhas em uma Olimpíada.

Ela também é a primeira mulher a ganhar o ouro nos 100 metros costas em duas Olimpíadas consecutivas.

Seus prêmios lhe concederam um recorde olímpico incomum, onde empatada com o corredor finlandês, Paavo Nurmi, é a atleta que participou do maior número de eventos olímpicos, tendo conquistado medalha em todos eles.

8 - Matt Biondi

Membro do Swimming Hall of Fame e lenda olímpica, Biondi foi para Seul em 1988 e dominou seus competidores para conquistar sete medalhas consecutivas, sendo cinco de ouro, com quatro novos recordes mundiais.

Seu feito foi tão impactante na época, que se chegou a cogitar que ele seria o novo Mark Spitz.

Mas não foi bem isso, pois Biondi já tinha realizado seus grandes sonhos nos esportes.

E mesmo assim, nos jogos de Barcelona 1992, ganhou mais duas medalhas de ouro por equipe e uma prata de estilo livre individual.

Depois dos jogos, Biondi se aposentou com 11 medalhas, sendo oito de ouro, duas de prata e uma de bronze.

9 - Johnny Weissmuller

Johnny Weissmuller foi um nadador e ator americano nascido na Timsoara, que hoje faz parte da Romênia, mas que pertencia ao Império Austro-Húngaro.

Ele foi um dos melhores nadadores do mundo na década de 1920 e estabeleceu 67 recordes mundiais em sua época.

Weissmuller ganhou cinco medalhas de ouro olímpicas. Em 1929, com 25 anos, deixou a natação competitiva, e mesmo aposentado foi por 40 anos o maior medalhista da história da natação olímpica, sendo somente superado pelo americano Don Schollander.

E depois da sua aposentadoria, ganhou notoriedade mundial ao aceitar interpretar o papel de Tarzan nos cinemas, e seu personagem foi tão icônico que seu grito ainda é usado em muitos filmes do personagem até hoje.

10 - Ryan Lochte

Esqueça toda a besteira que Ryan Lochte fez nas Olimpíadas do Rio em 2016. Sem sombra de dúvida ele está na galeria dos nadadores mais influentes da história.

O atual detentor de recordes mundiais em cada um dos medleys individuais de 100, 200 e 400 metros, Lochte travou uma competição acirrada com seu compatriota Michael Phelps durante seus anos de pico no esporte.

Suas sete medalhas olímpicas individuais o colocam em segundo lugar na história da natação masculina, à frente de Zoltan Halmay e seis de Mark Spitz, com uma coleção magnífica de 12 medalhas olímpicas, sendo seis de ouro, três de prata e três de bronze.

Aqui listamos os que consideramos os dez melhores nadadores da história da natação. Mas, como toda a lista, pode ter algum nome que esquecemos, ou que não colocamos entre os maiores por predileção mesmo.

Por isso, deixe nos comentários se faltou algum atleta e se concorda com os que nomeamos os maiores nadadores.

Deixe um comentário