Qual a diferença entre ansiedade social e fobia social?

Qual a diferença entre ansiedade social e fobia social_

Em algum momento da sua vida, você provavelmente já deve ter passado por alguma situação em que teve que iniciar uma conversa com um desconhecido, falar em público ou apresentar um projeto em alguma circunstância.

Geralmente essas situações que nos tiram da nossa zona de conforto, costumam causar uma certa ansiedade.

Elas nos fazem até sentir sensações desconfortáveis que se manifestam através de reação físicas, como frio na barriga, tremores, mãos geladas e suor excessivo, por exemplo.

Apesar de não muito boas, essas reações são consideradas normais diante de novas situações que fogem do habitual.

Fazem parte do que chamamos de ansiedade do bem, que é comum na nossa vida e nos processos de adaptação.

ansiedade de falar em público

O que é a fobia social?

Entretanto, nessas mesmas situações, há pessoas que reagem com profundo pavor e pânico, caracterizando não mais a ansiedade do bem, mas sim algo bem mais preocupante.

O comportamento ansioso, quando ele ocorre de forma muito intensa e disfuncional, pode ser indício de um quadro de fobia social ou transtorno de ansiedade social.

De acordo com a CID – 10 (Classificação Internacional de Doenças) a fobia social é caracterizada como o medo de ser exposto à observação atenta de outro, levando a evitar situações sociais.

A fobia social é acompanhada de sintomas como rubor, tremor nas mãos, náuseas e desejo urgente de ir ao banheiro.

Quando esse tipo de transtorno não é tratado, ele pode evoluir até mesmo para um ataque de pânico. Por conta disso, pessoas que possuem fobia social geralmente evitam situações de interações sociais.

Por outro lado, quando precisam por algum motivo enfrentar uma situação assim, isso chega a ser um processo bastante penoso, já que resulta em mal estar tanto físico, como mental.

Como identificar?

O transtorno de ansiedade social pode ser identificado através de algumas características apresentadas, como:

    • Medo excessivo de falar em público;
    • Dificuldade para interagir e conversar com outras pessoas;
    • Receio de comer em público;
    • Medo de dar opinião sobre determinados assuntos;
    • Receio de andar ou trabalhar na frente de outras pessoas.

A fobia social geralmente aparece no início da infância ou na adolescência, no entanto, como o tratamento só é buscado quando há o desenvolvimento de outro transtorno, ou seja, de forma tardia, o processo acaba sendo um pouco mais complicado.

De qualquer forma, é sempre indicado e necessário o tratamento, que nesse caso principalmente é feito com sessões de terapia.

Você já passou por alguma situação onde conseguiu identificar características de ansiedade social? Como você lidou com isso? Compartilhe sua experiência nos comentários, pois ela pode ajudar outras pessoas que estejam passando pelo mesmo.

Deixe um comentário